ELEMENTO É PRESO APÓS MATAR MULHER GRÁVIDA COM BEIJU ENVENENADO NA BAHIA

Um jovem de 20 anos, suspeito de matar a namorada grávida com um beiju de tapioca envenenado com chumbinho, foi preso nesta quinta-feira (14), no município de São Gonçalo dos Campos, a cerca de 110 km de Salvador.

O beiju é uma iguaria, originária da região Norte do país, feita com a fécula extraída da mandioca e é também conhecido apenas como "tapioca".


De acordo com informações da Polícia Civil, o caso ocorreu no dia 28 de maio de 2014. O suspeito, que tinha 15 anos quando cometeu o crime, estava respondendo ao processo em liberdade, aguardando decisão judicial.


A vítima, Deisiane Soares Cerqueira, também era menor quando foi morta — a polícia não informou, no entanto, quantos anos a jovem tinha.


Nesta quinta, o juízo de direito da Vara dos Efeitos da Infância e Juventude da Comarca de São Gonçalo dos Campos expediu mandado de busca e apreensão contra o jovem para que ele fosse levado para uma comunidade de atendimento socioeducativo (Case) para cumprir a pena, pelo fato de ser menor de idade quando o crime ocorreu.


O jovem foi peso na casa onde mora com a família, na Rua Campos Sales, no centro da cidade.


A Polícia Civil de São Gonçalo dos Campos informou que, após a prisão, o jovem foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Feira de Santana, para realização de exame pericial, e, em seguida, para a Case Zilda Arns, na mesma cidade, onde deverá cumprir a pena.


A polícia informou que o jovem e a vítima tiveram um desentendimento e que, após isso, ele colocou chumbinho no beiju da namorada. Após ingerir o alimento, Deisiane passou mal e chegou a ser socorrida e encaminhada para o Hospital Municipal de São Gonçalo dos Campos, mas não resistiu.


A polícia não soube informar se o bebê que a jovem esperava era do suspeito e nem com quantos meses de gravidez a vítima estava.


Ainda conforme a Polícia Civil, o envenenamento foi comprovado como a causa da morte após realização de necrópsia e exames laboratoriais na vítima.


Após a investigação, a polícia indiciou o jovem e encaminhou o caso à Justiça. O processo, no entanto, só foi finalizado agora com o mandado de internação do suspeito. No Brasil, a punição máxima prevista no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) é de três anos de internação. Por G1 BA

Outras Notícias

JOVEM MORRE AFOGADO NA PRAIA DE ITAÚNAS APÓS PEDIR NAMORADA EM CASAMENTO

Um jovem de 28 anos morreu afogado na praia de Itaúnas, em Conceição da Barra, região Norte do Estado, pouco depois d...

Agentes penitenciários da Bahia passam a contar com armas de fogo durante trabalho

Os agentes das 26 unidades penitenciárias do estado da Bahia contarão com armas de fogo, como pistolas, carabinas e e...

Bolsonaro quer retirar placa de carros do Mercosul

Em transmissão ao vivo nas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse nesta quinta-feira 14 que pretende ...

Gel contraceptivo masculino será testado a partir de abril

Com a tecnologia que cerca a população nos dias atuais, é comum que surjam ideias inovadoras ligadas a algum assunto ...